top of page
  • Foto do escritorGabriel Berger

Principais riscos da atividade florestal e como evitá-los

Atualizado: 10 de mar. de 2023

O ruído e a vibração podem causar desvio de atenção durante o trabalho, síndrome de Raynauld (dedos brancos) e ainda perda de audição ao longo do tempo.


Gabriel Berger e operador de motosserra fazendo o manejo de árvores

O setor florestal brasileiro é reconhecido mundialmente como um dos mais tecnificados e robustos visto a sua expertise e importância frente a produção de madeira bruta e seus subprodutos como flores, frutos, galhos, cascas e resina para tanto o mercado interno quanto ao mercado externo.


De acordo com o IBÁ (Indústria Brasileira de Árvores, 2020) no ano de 2019 as florestas plantadas representaram 1,2% do PIB Nacional e receita bruta total de R$ 97,4 bilhões. A indústria de base florestal fechou com US$ 10,3 bilhões de saldo na balança comercial, o segundo melhor resultado dos últimos 10 anos. As exportações somaram cerca de US$ 11,3 bilhões, o equivalente a 4,3% das exportações brasileiras, onde 46% do volume é destinado para a indústria de celulose e papel.


Para atingir esses números há muito trabalho sendo realizado em campo, onde um conjunto de máquinas são utilizadas para o corte e processamento das árvores seja em atividade semimecanizada ou mecanizada. Aqui podemos citar a motosserra e o harvester entre as máquinas amplamente utilizadas na colheita florestal.


Na colheita mecanizada realizada pelo harvester temos um maior índice de produção somado a uma maior segurança para a execução de todo o processo de trabalho. Já o uso da motosserra de maneira contínua ou equivocada causa malefícios a saúde do operador devido a diversos fatores, entre eles peso da máquina e a resistência da madeira ao corte.


Nesse sentido é muito importante que as empresas florestais, prestadores de serviços e o trabalhador estejam em um ambiente seguro e com uma máquina adequada para a realização do serviço.


A higiene ocupacional tem um papel importante, pois é através dela que identificamos e controlamos os riscos ocupacionais no ambiente de trabalho. O ruído, a vibração, calor, poeiras, gases, estresse, queda de galhos, condição psicossocial e ergonomia são alguns dos riscos que interferem na operação da máquina agindo como fatores estimulantes e estressores podendo causar acidentes.


O ruído é a vibração podem causar desvio de atenção durante o trabalho, síndrome de Raynauld (dedos brancos) e ainda perda de audição ao longo do tempo. O calor das partes móveis da motosserra são responsáveis por queimaduras, e temos o calor e desconforto da própria atividade, muito relacionada as condições ambientais do local.


Poeiras e gases são responsáveis pela ocorrência de doenças respiratórias, dores de cabeça e irritação nos olhos que são ocasionados geralmente pela falta de manutenção da máquina principalmente da mistura gasolina e óleo 2T.


A condição psicossocial do operador também interfere na atividade. O mesmo tem que estar bem de saúde, 100% atento a atividade. Condição de estresse, carga emocional elevada contribuem para acidentes.


Posições do operador durante o corte e o transporte da motosserra durante a atividade podem comprometer a saúde durante a atividade, muitas vezes associadas a repetição da atividade e peso da máquina.


Por últimos citamos os riscos de acidentes, que são aqueles inerentes a própria operação e manuseio da máquina. Ferimentos do conjunto de corte, queda de árvores, rebote são apenas alguns dos acidentes que em muitos casos podem ser fatais.


Dessa forma é importante a compreensão e identificação dos riscos que estão associados ao manuseio da máquina, com o objetivo de entender a interação entre o operador e a motosserra, e de que forma esses agentes podem ser controlados durante o uso da máquina.


Para isso é importante estarmos capacitados para a atividade de acordo com as normas regulamentadores, termos em mãos uma máquina compatível e segura para a atividade.


Ficou interessado em aprender mais sobre segurança no manejo? Eu separei um video para você!


Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page